sexta-feira, 18 de maio de 2012

Jorge e a italiana
A novela do condomínio está ao rubro! As movimentações junto à porta da bela italiana são, hoje, mais do que os dedos possam contar. Desta feita, uma visita inesperada, um pedido, olhares lânguidos e silêncios comprometedores. Ninguém, mas ninguém, mesmo, resiste aos encantos de Sophia. Desta vez, bateu-me à porta e não consegui dizer "não" ao seu pedido. Confira no blogue da surpreendentemente criativa Ana Cecília Romeu:

34 comentários:

  1. Ola Jorge,
    Parabéns por sua primorosa participação na história da Ana. Ficou muito bom mesmo. Resta saber se aprovou mesmo o bolo de morangos e o cafezinho da italiana, rsrsrsr.

    belo poema! encantador.


    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderEliminar
  2. Hahahhahahahahhahaha Jorginho ficou bom demais a sua participação na historinha do condominio. Parabens!

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pela sugestão de leitura. Perfeito!
    Valeu a pena.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  4. Estive por lá... leitura mágica!

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  5. Jorge, meu querido amigo!

    Em outro momento retorno aqui para comentar sobre Canfranc, tá bom?

    Por agora, gostaria de te agradecer por ter aceito fazer esta parceria comigo e entrar nas ‘Histórias do Condomínio’.

    Um desafio em dose dupla: seguir o fio narrativo que a novela propõem, o que só seria possível a um escritor, e também a alguém que acompanhe as histórias, - como no teu caso, desde sua primeira fase - , no que te agradeço, pelo incentivo e fidelidade que sempre marcaram tuas presenças em meu espaço virtual.

    Necessitava de um Poeta para o desenrolar dos fatos e como a proposta é inserir pessoas reais dentro de uma história fictícia, de imediato pensei em ti, um Poeta que acompanho e tenho apreço especial pela produção literária, há mais de ano, e que ainda tenho a satisfação de chamar de amigo. De pronto aceitaste. Tuas falas e narrativa estão perfeitas e deram uma chama toda especial ao texto e a personagem da italiana.

    Assim, o leitor poderá verificar o diálogo do poeta luso, Jorge Pimenta, com uma personagem fictícia, a bela italiana Sophia.

    Mais um desafio que cumprimos a dois, meu querido amigo, e estou muito feliz!

    Além de Poeta és também um excelente prosador, disso não tenho dúvidas, (e aqui leia-se ‘prosador em humor’), ... e o tanto de desafios inseridos nesse próprio desafio, não é mesmo? Parabéns pela versatilidade!

    Beijinho imenso!

    ResponderEliminar
  6. Jorge,
    fiques totalmente à vontade se por lá quiseres direcionar alguma palavra a um que outro leitor.

    Desde já agradeço também aos leitores do Viagens de Luz e Sombra que estão fazendo uma viagem ao Humoremconto para verificar as proezas do amigo Jorge, que resultam muito bem!

    Também agradeço aos leitores do Humoremconto que por aqui chegam. E aos amigos em comum.

    Meu muito obrigada a todos, de coração!

    Beijos de até!

    ResponderEliminar
  7. Meu amigo Poeta!

    Acabei de vir do blog da Cissa...
    Disse a ela que achei uma de suas melhores
    estorias do condominio.
    Ela escreve muitissimo bem.
    E vd deixou la a sua participação com muita beleza, como são sempre seus versos.
    Me orgulho muito ter vc e a Cissa...esta
    mulher tão linda e inteligente fazerem parte do
    meu circulo de amigos.
    Parabens a ambos!!

    Bjinho...

    ResponderEliminar
  8. Jorgíssimo
    Fui lá conferir e nem tenho palavras. Emudeci em ver tanto encanto num diálogo como já disse de duas feras que exercem grande domínio na linguagem. Até com o seu sutil modo de ser e escrever.
    Encantei-me.
    Volto mais tarde para apreciar sua nova postagem.

    Um lindo dia
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Dei uma espiada lá, mas voltarei com mais tempo para ler com atenção... Deve estar ótimo...
    Beijos,

    ResponderEliminar
  10. Ficou apaixonante a narração da visita. O poeta não poderia deixar de nos brindar com essa participação. Parceria de primeira, que ainda estou a aplaudir.
    Parabéns e beijos para ambos!

    ResponderEliminar
  11. A-d-o-r-e-i, Jorge! Ainda mais sendo tu um homem afeito à poesia e, não, à prosa. Muito bom!
    Como eu comentei lá no HumorEmConto, parceria inspirada de dois blogueiros inteligentes... só podia dar coisa boa! Parabéns!

    ResponderEliminar
  12. A-d-o-r-e-i, Jorge! Ainda mais sendo tu um homem afeito à poesia e, não, à prosa. Muito bom!

    Como eu comentei lá no HumorEmConto, parceria inspirada de dois blogueiros inteligentes... só podia dar coisa boa! Parabéns!

    ResponderEliminar
  13. Jorge, já por lá passei e deixei o meu comentário.
    Venho também aqui dar-te os parabéns por mais uma parceria deliciosa ( e não me refiro à torta :)) )
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. Jorge,

    Tudo bem? Passei lá pela Ana e expressei o meu encantamento com a visita do poeta a Barbie. Posso te falar que foi mágico, intenso e apaixonante as palavras proferidas no conto. Parabéns!

    Bom final de semana!

    Lu

    ResponderEliminar
  15. Parabéns aos dois ficou muito bom. Uma grande sintonia.
    Beijos

    ResponderEliminar
  16. Eu fui lá, Jorginho! Ameiiiii ver vc visitando a danada Barbie Italiana, no condomínio! Sua foto tá lindooooona por lá, viu!? A postagem do Humor em conto está esbanjando poesia! Sensibilidade no máximo!

    Ah, tem postagem sobre música lá no Umas e outras...

    Adorei seu comentário lá no blog do Paulo Cheng, na entrevista que ele fez comigo. Aliás, vc só me surpreendendo, heim? Primeiro descobri que você gosta de Rammstein. Agora vc me diz que gosta de Moonspell! Muito legal isso!

    Bjks

    ResponderEliminar
  17. Oi, bom amigo Jorge!
    Que a Sophia me perdoe, mas dessa vez que foi protagonista da novela foste tu, pelo destaque neste capítulo.
    A fusão da criatividade da Cecília com tua sageza o corolário foi esta obra-prima.
    Parabéns pela ótima simbiose!

    Abraços do amigo de além-mar!

    ResponderEliminar
  18. Até tu, Jorgito! rsrs Fostes pego pelo furacão italiano, mas saistes elegante, como não idealizaria outra forma.
    Cissa é uma queridona, além de uma escritora criativa e de um humor gostoso de ler.
    Como já comentei no Humoremconto, a idéia de inserir nos episódios moços blogueiros foi uma grande sacada.
    E o que falar da tua luxuosa participação? Tu, meu amigo tão querido, em prosa e verso é um arraso.
    un bacio, mio caro amico

    ResponderEliminar
  19. :-) Adorei! Não conhecia o blogue e curti muito esse "encontro". Beijos, Jorginho.

    ResponderEliminar
  20. Jorge, meu querido amigo,
    Não há palavras que definam tão bem os meus sentimentos ao ler aquela crônica, que não seja: "Amei!!" E aquela sua poesia, encaixou-se perfeitamente ao contexto.

    E l'amore si irradia e ci rende tutti i sorrisi...!!

    Grandi baci...,
    Obs.: Gostei muito daquela sua foto. Você está ótimo...

    ResponderEliminar
  21. Oi Jorge
    Incrível como a poesia fluiu gostoso por lá ... rs também o cafezinho ,a torta a prosa toda.
    Voce é genial ,soube bem envolver a italianinha rs
    meus abraços com afeto e parabéns pela bonita participação.

    ResponderEliminar
  22. Oi Jorge, você trasncreveu na Literatura (meu blog)
    "soeiro pereira gomes dedica o seu grande livro esteiros "aos filhos dos homens que nunca foram meninos"..."

    Já li esse livro, e recomendo, obrigada por lembra-me dessa obra maravilhosa de Soeiro
    devido a narrativa ímpar do realismo do autor.

    Uma história contada a partir da realidade de muitos que sobreviveram aos ataques da burguesia e pereceram aos Esteiros do rio. É o retrato simples de como era a vida, fosse no rio, fosse na fábrica, sem ironias, truques e artimanhas narrativas.

    Joaquim Soeiro Pereira GomeS tornou conhecido, escritor do realismo socialista em Portugal, militou no Partido Comunista Português. Hoje a sede do partido recebe seu nome (Edifício Soeiro Pereira Gomes).


    Obrigada por lembrar-me dessa obra maravilhosa.
    Beijos

    ResponderEliminar
  23. Caríssimo amigo, boa noite!

    Você representando você próprio foi demais! Está ótimo! Ficou muito bom!

    Muita paz!

    ResponderEliminar
  24. Prezado(a) amigo(a), boa noite!

    Hoje foi postada a segunda parte da entrevista com o poeta David Rodrigues.

    Seria um enorme prazer tê-lo no nosso espaço Poetas de Marte, na coluna Haicais de Domingo

    http://poetasdemarte.blogspot.com.br/2012/05/haicais-de-alem-mar-segunta-parte.html

    ResponderEliminar
  25. Fui ver (claro) e me deleitei na leitura. Deixei comentário. Te abraço, amigo-colega. bom Domingo eboa semana.

    ResponderEliminar
  26. já la estive, o cruzamento entre o real e o imaginário, e mesmo que não tivesse nome o poeta é fácil de reconhecer...

    beijo

    ResponderEliminar
  27. Olá Jorge, já estive no blog da Ana Cecília e realmente texto e poema se completam na perfeição. Parabéns aos dois, pois está maravilhoso. Beijos aos dois com carinho

    Quem é que a luz apagou
    E deixou na escuridão
    O sonho que não voou
    A alma e o coração.

    Beijos poeta.

    ResponderEliminar
  28. Meu querido Poeta

    Já passei no blogue da Ana e comentei e adorei ver-te na pele de um romântico à moda antiga.
    Parabéns aos dois, foi uma parceria perfeita.

    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  29. Olá, vim lhe convidar para visitar meu blog. Talvez goste, assim como gostei do seu! Aproveito para lhe desejar um final de semana magnífico.

    ResponderEliminar
  30. Jorge,
    venho aqui de forma breve tecer um último agradecimento, em especial, a todos que aqui estão, pois nosso texto "Jorge e a italiana" ainda está sendo muito acessado.

    Obrigada: Flavinho, Dedé, Lídia Borges, Assis,Jô, Mazinha,Elisa, Aninha Lúcia, Marilene,Bel, Daniela Dellias, Sandra Subtil, Luluzinha,Rute, Sandra Botelho,Joiycinha, Bentinho, Ira,Tania, Lis, Rute,Cristiano, Blue Shell,Laurinha, Rosa-branca,Rosa-Sonhadora e Vendedor de Ilusão.
    E obrigada a ti, amigo, mais uma vez.

    Abraços a todos!

    ResponderEliminar
  31. Olá, Jorge.
    Ficou realmente ótima tua participação na história criada pela Ana, parabéns.
    Já tive a oportunidade de escrever com ela e sei o quanto é fácil fazer isso ao lado de quem enxerga o mundo de uma forma semelhante à nossa.
    A Ana é uma das minhas amigas mais queridas e uma espécie de coração da blogosfera.
    Sorte a nossa.
    Abraço, jorge.

    ResponderEliminar